Skip to content

Como os nossos pais – Elis Regina

27/05/2010
Intérprete – Elis Regina
 
Compositor – Belchior
 
Ano de divulgação – 1976
 
Álbum – Falso Brilhante
 
 
 

Álbum Falso Brilhante

“Viver é melhor que sonhar”
 
A discussão sempre presente na relação entre pais e filhos é a alma dessa canção. Quando somos jovens sempre achamos que nossos pais estão errados, que a educação que recebemos poderia ter sido melhor, porém quando crescemos e temos filhos repetimos o mesmo que nossos pais faziam conosco. É isso que Belchior quer mostrar na letra dessa bela música. Os versos “ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais” deixam tudo bem claro. Nós até mudamos, mas ainda vivemos do mesmo modo como os nossos pais viviam.
Alem de tudo isso, Belchior também quer mostrar que o mundo pouco mudou. Por mais que as tentativas de mudanças fossem aplicadas, o modo como vemos o mundo é o mesmo.
A opinião do professor Eliude A. Santos sobre a canção coloca uma análise ainda mais clara sobre a importância de sua letra. Segundo o professor, “Como os nossos pais é um hino à juventude que amadurece percebendo que o mundo é uma constante, porque é feito de homens que se acomodam e de outros que lutam por mudança”.
Como nossos pais torna-se ainda mais bela com a interretação de uma das melhores vozes que esse país já ouviu, ou seja, com Elis Regina interpretando a canção como uma verdadeira atriz que vive aquele momento, o entendimento da música se dá por completo.
A canção lançada em 1976 entra para o blog como uma bela letra, uma excelente interpretação e um tema bastante interessante de se pensar.
About these ads

From → Músicas

13 Comentários
  1. É interessante a análise que fez, mas se me permite, discordo um pouco do seu ponto de vista, apesar de eu não ter base para uma crítica bem formulada.
    Mas se pegarmos o contexto histórico em que foi escrita, talvez seja possível ver um outro lado da canção: uma crítica feita a isto que você põe. Explicando melhor, nos tempos da ditadura, o sistema repressivo desejava exatamente que os jovens se acomodassem e repetissem a acomodação de seus pais, entrando em um ciclo vicioso. Belchior, neste caso, me parece fazer uma crítica a isso, colocando que esta posição da juventude é uma postura ahistórica. A citação que você fez do professor Eliude A. Santos, também me parece concordar com isso.
    Abs! Continue o bom trabalho, pois pensamento crítico é sempre importante!

    • Gustavo Freitas permalink

      A opinião do likekiwi traz um outro sentido para a canção. Ums entido que não podemos descartar, afinal, a ditadura realmente queria que fossemos acomodados, assim como nossos pais eram. Agradeço pelo comentário!

      O objetivo do blog é explicar um pouco sobre as canções e também ouvir a opinião das pessoas sobre elas. Sua participação foi muito válida e importante!

      Continue participando do blog. Obrigado pelos elogios

      Abraços!

      • Marcelo nunes de sousa permalink

        Eu acho que o compositor dessa musica que alertar aos jovens a difilcudade desse mundo
        quando saimos em buscar de nosso sonhos mas o sinal esta fechado pra nos
        por eles venceram e nos negam orpotunidades por jovens
        aindar o composito diz quer viver e melhor que sonhar porque indo em buscar de sonhos podemos sofrer muito e esquecer di viver por mas que vecemos nessa vida vamos ser o mesmo o mundo vai ser o mesmo

  2. moni permalink

    as duas analises sao interessantes

  3. Tatiane permalink

    Bom no meu ponto de vista a música nos traz uma visão de um passado onde muitos lutaram para que houvesse mudanças.
    Na epoca do nossos pais (ditadura) muitas coisas não eram tão liberal como hoje mas apesar de tudo isso ,jovens da epoca lutaram pelos seus ideais, hoje jovens da geração Y tem tudo pra mudar o mundo pra melhor expor idéias ,criar inovar…tem vários meios de concentização ,mas o que acontece com eles se acomodam e preferem ficar nas mesmice deixar como estar pois mudar nunca é facil exige garra força e perverança …e ai vem aquela velha frase ainda somos os mesmo e vivemos como nossos pais.
    Jovens vamos fazer a diferença!!!

    Anteciosamente,
    Tatiane Celis

  4. carlosouza permalink

    Concordo com as ideias dos demais , pois todas tem sentido de acordo com a letra da musica. Mas pelo periodo em que ela foi escrita, penso que se refere a acomodaçao que o regime militar queria que as pessoas seguissem, publicando sonhos de que o Brasil iria prosperar, ser um país do futuro, entretanto limitando as possibilidades de mudança pelos jovens. E infelismente pouca coisa mudou…

  5. Adorei, quero compartilhar!

  6. J.G. permalink

    Opa! Eu andei pesquisando sobre essa música e vi uma análise sobre ela dentro do contexto da ditadura militar: “Por isso cuidado meu bem, há perigo na esquina / eles venceram e o sinal está fechado para nós, que somos jovens / Para abraçar seu irmão e abraçar sua menina na rua, é que se fez o seu braço, o seu lábio e sua voz” – isso, segundo aquela análise, é uma indicação do momento repressivo daquela época: “há perigo na esquina, eles venceram”, ou seja, a ditadura; “sinal fechado para nós”, a grande repressão advinda do golpe e, principalmente, da barbárie após o AI-5, em 68; “pra isso que fez o seu braço, lábio e voz”, não foi feito pra luta popular, e sim para as ‘amenidades’ da vida.
    “já faz tempo… cabelo ao vendo, gente jovem reunida”; é sabido que na época da ditadura não era permitido reuniões públicas (em praças, ruas) de pessoas, pois podiam ser conversas políticas; “apesar de termos feito o que fizemos, vivemos como nossos pais”, como já apontou um colega acima, é exatamente o fato de que toda a luta por direitos, igualdade social, ainda vivem como seus pais. Ou seja, nada mudou.
    Tem mais um monte de trechos interessantes que dá para interpretar dentro do contexto da ditadura. Depois de entender essas questões sobre a decepção da juventude nos anos 60/70, comecei a gostar muito mais dessa música.
    Abraço!

  7. Augusto Alves Moreira permalink

    Muito boa a análise de todos que compartilharam, porém, a de J. G. coletando verso por verso, esclarece com melhor eficácia as dúvidas. Parabéns a todos.

  8. Renato permalink

    Demais!

  9. iza. permalink

    A letra com certeza fala da época da Ditadura Militar. A letra belíssima pode ser aproveitada de outras formas, depende do momento em que se faz a interpretação. Estou trabalhando a música com alunos do 8º ano. Minha abordagem é mais amena, mostrando que os pais se preocupam, dos perigos, das ruas, das responsabilidades, o que os filhos jovens sempre contrariam , mas que no final das contas os jovens seguem os exemplos dos pais. A música faz pensar, avaliar o que temos e o que queremos. Um abraço a todos.

  10. Nada a ver o que a análise da música!
    Ela tem duplo sentido e é uma crítica a ditadura!

  11. Cristiane permalink

    Nada a ver esta explicação . Esta música foi escrita na época da ditadura , e fala da opressão , “eles venceram, e o sinal está fechado pra nós que somos jovens “… ” apesar de termos feito tudo o que fizemos, ainda somos os mesmos e vivendo como nossos pais”: apesar da luta dos jovens, por terem ido as ruas reivindicar melhores qualidade de vida , o golpe de estado trouxe repressão , torturas , e as vozes dos jovens foram silenciadas , por 20 anos .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: