Skip to content

Chão de giz – Zé Ramalho

17/09/2011

Intérprete – Zé Ramalho

Compositor – Zé Ramalho

Ano de divulgação – 1978

Álbum – Zé Ramalho

letra e música – http://letras.terra.com.br/ze-ramalho/49364/

“Não vou me sujar fumando apenas um cigarro”  

Primeiro álbum de Zé Ramalho. Entre outras preciosidades, destaca-se Chão de giz

Muita gente sabe que Chão de giz é uma das principais canções de Zé ramalho. Muita gente admira a canção e sempre a canta quando a ouve no rádio ou no barzinho, mas poucas pessoas entendem ou sabe o significado da letra tão complexa. Chão de giz é realmente espetacular, mas principalmente por contar uma história verídica que aconteceu com Zé Ramalho na sua juventude.

Ainda jovem, o compositor teve um caso duradouro com uma mulher bem mais velha que ele, casada com uma pessoa bem influente da sociedade de João Pessoa, na Paraíba, onde ele morava. Ambos se conheceram no carnaval. Zé Ramalho ficou perdidamente apaixonado por esta mulher, que jamais abandonaria um casamento para ficar com um “garoto pé -rapado” que ela apenas “usava”.

Assim, o caso que tomava proporções enormes foi terminado. Zé Ramalho ficou arrasado por meses, mudou de casa, pois morava perto da mulher e, nesse meio tempo, compôs Chão de giz.

Sabendo deste pequeno resumo da história, fica mais fácil interpretar cada verso da canção.

“Eu desço desta solidão e espalho coisas sobre um chão de giz” (Um de seus hábitos, no sofrimento, era espalhar pelo chão todas as coisas que lembravam o caso dos dois. O chão de giz indica como o relacionamento era fugaz).

“Há meros devaneios tolos, a me torturar” (Devaneios e lembranças da mulher torturando ele)

“Fotografias recortadas de jornais de folhas amiúdes” ( Outro hábito de Zé Ramalho era recortar e admirar TODAS as fotos dela que saiam nos jornais – lembrem-se, ela era da alta sociedade, sempre estava nas colunas sociais)

“Eu vou te jogar num pano de guardar confetes” ( Pano de guardar confetes são balaios ou sacos típicos das costureiras do Nordeste, nos quais elas jogam restos de pano, papel, etc. Aqui, Zé diz que vai jogar as fotos dela nesse tipo de saco e, assim, esquecer as fotos para sempre) .

“Disparo balas de canhão, é inútil, pois existe um grão-vizir” ( Ele tenta ficar com elas de todas as formas, mas é inútil, pois ela é casada com um homem muito rico).

“Há tantas violetas velhas sem um colibri” ( Aqui ele utiliza de uma metáfora. Há tantas violetas velhas (Como ela, bela, mas velha) sem um colibri (um jovem que a admire), dessa forma ele tenta novamente convencê-la apelando para a sorte dela – mesmo sendo velha (violeta velha), ela pode, se quiser, ter um colibri (jovem).

“Queria usar, quem sabe, uma camisa de força ou de vênus” (Este verso mostra a dualidade do sentimento de Zé Ramalho. Ao mesmo tempo que quer usar uma camisa de força para se afastar dela, ele também quer usar uma camisa de vênus para transar com ela).

Mas não vou gozar de nós apenas um cigarro” ( Novamente ele invoca a fugacidade d amor dela por ele, que o queria apenas para “gozar o tempo de um cigarro”. Percebe-se o tempo todo que ele sente por ela um profundo amor e tesão, enquanto é correspondido apenas com o tesão, com o gozo que dura o tempo de se fumar um cigarro).

Nem vou lhe beijar, gastando assim o meu batom” (Para quê beijá-la, se ela quer apenas o sexo?).

” Agora pego um caminhão, na lona vou a nocaute outra vez…” ( Novamente ele resolve ir embora, após constatar que é impossível tentar. Entretanto, apaixonado como está, vai novamente à lona – expressão que significa ir a nocaute no boxe, mas também significa a lona do caminhão, com o qual ele foi embora – ele teve que sair de casa para se livrar desse amo doentio!).

“Pra sempre fui acorrentado no seu calcanhar” (Amor inesquecível, que acorrenta)

“Meus vinte anos de ‘boy’ – that’s over, baby! Freud explica” (Ele era bem mais novo que ela. Ele era um boy, ela era uma dama da sociedade. Freud explica um amor desse (Complexo de Édipo, talvez?)).

“Não vou me sujar fumando apenas um cigarro” (Ele não se sujar transando mais uma vez com ela, pois agora tem consciência de que nunca passará disso).

“Quanto ao pano dos confetes, já passou meu carnaval” ( Eles se conheceram em um carnaval. Voltando a falar das fotos dela, que iria jogar em um pano de guardar confetes, ele consolida o fim, dizendo que já passou seu carnaval (fantasia), passou o momento).

“E isso explica porque o sexo é assunto popular” ( Aqui ele faz um arremate do que parece ter sido apenas o que restou do amor dele por ela (ou dela por ele): sexo. Por isso o sexo é tão pular, pois apenas ele é valorizado).

“No mais, estou indo embora” (Assim encerra-se a canção. É a despedida de Zé Ramalho, mostrando que a fuga é o melhor caminho e uma decisão madura).

Toda essa explicação foi dada pelo próprio Zé Ramalho.

About these ads

From → Músicas

33 Comentários
  1. QUEM É FÃ SABE O QUE SE SENTE LENDO UM ARTIGO DESSES.

  2. Neif Baracat permalink

    QUEM É QUE NÃO TEM SAUDADE DO SEU PRIMEIRO AMOR???

  3. felipe permalink

    Chao de giz pode ser uma metafora para cocaina ou nao?

    • Gustavo Freitas permalink

      Olá Felipe. Chão de giz é uma metáfora para cocaína sim. Obrigado pela contribuição. Abraços

      • Eduardo Britto permalink

        Chão de giz: fugacidade, coisa sem importância. Se se trata de uma metáfora para cocaína, esta se conflita (o quê é muito natural em suas complexas letras), com o significado popular da expressão.

  4. acesso permalink

    Meu caro me desculpe , mas em um show de zé ramalho ele falou qual é o significado de chão de giz frizo ELE FALOU. Ele conta que quando chegou no rio de janeiro não tinha dinheiro pra nadae teve que se prostituir. Os pontos de prostituição eram marcados com um chão de giz (um risco) e ele fazia sua demaracação como de costume com os demais riscava o chão

  5. V.Ariane permalink

    e quem nunca teve um amor não correspondido!?

  6. Leonardo Costa da Fonte permalink

    O Zé Ramalho pode ter contado esta história sobre o significado de “Chão de Giz”. Acho que isto é história da carochinha que ele contou para não dizer a verdade. Chão de Giz é a gíria para indicar o local onde se consome a cocaína.

    Aí tudo faz sentido. Ele se droga enquanto via as fotos da amante.

    Da mesma forma. o Verso: “Agora pego um caminhão e vou a nocaute outra vez”. É consumo de droga. Caminhão é outra gíria para isto. Se drogava e ia a nocaute, quase que literalmente…

  7. Fernando Santos permalink

    É assim que descobrimos quem são os verdadeiros compositores, quando permitem várias interpretações, assim como os escritores.

  8. André Reis permalink

    Nunca imaginei que a musica falava do proprio Zé Ramalho!

  9. Fernando Souza Ramos permalink

    Uma canção extremamamente enigmática! Chão de Giz é a minha canção predileta de Zé Ramalho, sempre tive minha interpretação pessoal sobre a musica, mas só agora fiquei sabendo o verdadeiro mistério por traz dela. Muito bom!

  10. Juliano permalink

    O Zé é muito inteligente por isso fez da calamidade sua oportunidade!!!

  11. Raqueline Barros permalink

    O interessante,é que cada pessoa interpreta de formas diferenciadas.Ao escutar “chão de giz”,fica sim aquela curiosidade(sobre o que Zé Ramalho está querendo tratar?).Sendo assim,ao ler esta análise,podemos esclarecer ou complicar ainda mais nossas ideias,no meu caso esclareceu bastante.Valeu mesmo.

  12. joão c. filho permalink

    Também pirei nessa interpretação,coisa de doido,coisa de Zé Ramalho!

  13. Juliana permalink

    Gostei mto da explicação, pois sempre ficava imaginando o que ele queria dizer com essas palavras maravilhosas que formam essa letra incrível.

  14. Daiane Alves permalink

    Perfeito!

  15. Mas e ai! Quem é essa Mulher mais velha ????? PQP . E a curiosidade agora! Vou ter consumi la em um chão de giz???

  16. Paulo Cavalcante permalink

    ele msm ja explicou outras vezes essa parte chao de giz era a cocaina, ele usava e fica observando as fotos da amada, e lona de caminhao quer dizer q ele usava a droga ate desmaiar!

  17. Naira permalink

    Nossa, demais!

  18. WILLIAM MORAES CORRÊA (GRUPO FOLIÕES) permalink

    ´Parabéns pelo blog, pela iniciativa de interpretar grandes sucessos de nossos autores musicais e pelo belo trabalho feito com Chão de Giz, do nosso grande compositor apocalíptico Zé Ramalho. Como ele, existem poucos no mundo. Pouquíssimos souberam utilizar tão bem a metáfora em sua obra. Se formos analisar todas as contribuições, chegamos a um só lugar. Cada um teceu o saco de confetes final, deu forma final termina ao quadro. Ele se drogando ao não, ele tentava se refugiar (e ao mesmo tempo fortalecer) desse amor “doentio”, no qual somente ele nutria por sentimento afetivo. A sua parte como “garoto de programa” já vai ser tocada em outra canção. Chão de Giz: Uma obra-prima, sem dúvida, tanto em letra quanto melodia. Nas vozes de Zé Ramalho e Elba, então. Obs.: Não é “história e carochinha” e não é em todo lugar do Nordeste que esse saco se chama “saco de confete”. Também pode ser saco de retalhos. Mas, assim se chama também no “precioso” Sudeste: Rio, São Paulo, Espírito Santo e Minas. Perguntem, por exemplo, a costureiras, rendeiras e bordadeiras, que também existem, por aí.

  19. michel permalink

    eu sempre achei que fosse o uso de cocaína!

  20. tiago permalink

    Sou tão fã que li em todos os comentários…
    muitos muito bem observadores…essa música não fala apenas do caso do Zé, mas de muitas pessoas que sofrem a perca de um grande amor, chegar a doer meu peito quando a escuto.

  21. Fantástico cara!

  22. Marissa permalink

    Linda, poética, dúbia,instigante, sexy. Uma das melhores canções brasileiras.

  23. ieda permalink

    independente, de tudo…a música é simplesmente fantástica no uso das palavras, na melodia e nessa voz incrível do Zé…..um fenômeno, que tbém teve um grande amor impossível…

  24. Mary permalink

    Já gostava muito da letra e do intérprete, agora então estou apaixonada por ambos!!!
    Só quem teve o privilegio de amar até doer na alma é capaz de criar uma obra magnifica com esta. Um beijo no ❤️ Do Zé Ramalho😍👏👏👏

  25. Sempre adorei essa canção. Em meus pensamentos imaginava exatamente essa história, porém em algumas estrofes me confundia um pouco. Lendo essa explicação a respeito do amor platônico que ele sentia, pude perceber exatamente o que a musica diz. Também não imaginava que era uma história dele. Amo mais a musica agora. Perfeito!!!

  26. seixas permalink

    a música realmente é linda e enigmática

  27. Isaías Santana da Silva permalink

    Sempre gostei desta música,embora nunca tenha atentado para o nome da mesma.Mas devido a necessidade de realizar um portfólio sobre a mesma,gostei muito de sua História,embora algumas frases tenham duplo significados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 34 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: