Skip to content

Irreverência e independência

29/05/2010

A banda Velhas Virgens permanece viva no sucesso nacional graças as suas letras e shows irreverentes

 

Com mais de 20 anos de sucesso, a banda Velhas Virgens, de São Paulo, vem provando a cada dia que é possível seguir em frente mesmo sem uma gravadora tocando um repertório que vai do romantismo ao “escracho” total. É hoje a maior banda independente do Brasil, segundo o próprio Rank Brasil, site que divulga os recordes brasileiros. Seus dez CDs já venderam mais de 150 mil cópias. Além disso, a Velhas Virgens também divulga seu trabalho por meio de uma grife e uma editora que publica histórias em quadrinhos da própria. “As criações de uma grife com roupas da banda e histórias em quadrinhos foram necessárias para que pudéssemos ter um contato maior com nossos fãs. Somos uma banda independente, temos que saber como ganhar dinheiro com nossas próprias ideias”, diz o guitarrista Alexandre Cavalo, de 42 anos.

A banda começou a tocar com outro nome, Beba cerveja e seus copos quebrados, mas o nome não caiu bem na visão dos integrantes e assim, no mesmo ano de 1986, passou a ter o nome que carrega até hoje. A formação mudou várias vezes até chegar à formação atual, que conta com Roy Carlini na guitarra, Tuca Paiva no contra – baixo, Simon Brow na bateria, Juju no vocal, além de Paulão de Carvalho (vocalista) e Alexandre Cavalo (guitarrista) que estão desde o começo. “Não dá para largar! A Velhas Virgens é um sonho que foi realizado. Quando eu conheci o Cavalo e nós começamos a tocar não esperávamos que pudéssemos alcançar o sucesso da forma como atingimos”, diz Paulão (44).

A escolha pela independência não era algo planejado no início. O que a Velhas Virgens queria era tocar para os paulistanos suas letras irreverentes e mostrar que o rock n’roll podia trazer coisas totalmente diferentes do que era trazido pelos outros ritmos. “Fomos influenciados por Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Rita Lee, entre outros. Esse pessoal fazia um som de verdade, falavam o que queriam, criticavam o governo e mesmo assim o público gostava! Esse era o verdadeiro rock n’ roll nacional”, afirma o vocalista. Mas a Velhas Virgens não conseguiu o mesmo espaço nas gravadoras que essas outras bandas. “Nenhuma gravadora do Brasil dá espaço para uma banda que fala palavrões, de sexo e bebidas. É uma pena, porque cantamos sobre o que todos falam, mas não escutam nas rádios”, reclama Paulão. Após ouvir vários “não” das gravadoras restou apenas uma solução, a independência. “Ser independente é legal, apesar de não ter sido nossa proposta no começo, foi o que sobrou mesmo. Acho que no final das contas acabou sendo melhor para a banda”, afirma Alexandre Cavalo.

Os músicos deixam claro que ser independente não é apenas montar uma banda e sair criticando as gravadoras, mas saber aceitar as ajudas externas desde que não sejam feitas imposições absurdas. Deve-se trabalhar muito pela banda, não desperdiçar as oportunidades de shows seja onde e para quem for. “Show é fundamental, nunca se deve negá-lo porque está com preguiça. É só com ele que a banda mostrará seu verdadeiro trabalho e acumulará fãs. A internet também está aí para ajudar todo mundo. É o meio de comunicação mais democrático, então também pode ajudar a banda. Acredito que sem internet é impossível fazer sucesso hoje”, diz ele.

Mas a história da Velhas Virgens não foi construída apenas com trabalho. Brigas entre integrantes existem e é preciso contorná-las. “Vários músicos já deixaram a banda, uns porque não estavam mais interessados na vida dura que a gente leva, alguns porque tinham outra expectativa e outras por motivo de briga mesmo. É normal. Quando isso acontece temos que se fortalecer ainda mais e saber escolher um substituto a altura de quem está saindo” conta Cavalo.

Integrantes da banda

Palavrão e sexo é baixaria?

A Velhas Virgens já foi acusada várias vezes por ser uma banda que só fala de palavrões, de sexo e de bebidas, mas talvez seja isso que tenha feito de suas letras tão engraçadas e realistas. “Agora você vem pedindo mais e eu sabia que ia ser assim, uma noitada daquelas não se esquece jamais e eu te dei o melhor de mim”. Esse trecho de uma das canções da banda realça bem a mensagem que eles querem passar. “O que tocamos é tudo fora de moda. Ao mesmo tempo é tudo que todo mundo queria ouvir. Quem falar que não gosta de uma letra que fala da relação de marido e mulher, do desejo do homem por sexo e bebida está mentindo ou sendo induzido a mentir. Palavrão também não é uma coisa feia, apenas é preciso ser dito da forma certa. A Velhas Virgens não está xingando o seu público, está apenas criticando a mídia, o governo, a atitude das mulheres com os homens e até as atitudes dos homens com as mulheres. Não é disso que as pessoas conversam no cotidiano?”. A frase de Paulão mostra a diferença para as outras bandas. Eles não estão preocupados em agradar a imprensa ou os mais poderosos, o que eles querem é apenas agradar o seu público. “Quem vai ao show, compra CD e nossas camisetas são nossos fãs e não os governantes”, continua Paulão.

Apesar das criticas presentes na música da Velhas Virgens, muitas letras falam apenas de amor ou um acontecimento, “acabaram as canções, nem estrelas pra contar e eu continuo esperando a mulher que não vai mais voltar”. O trecho mostra que nem tudo na canção da Velhas Virgens é sexo, bebida e palavrão. Para o vocalista da banda “Bêbado também tem sentimentos. Bêbado também ama”, então não faz sentido que ele cante apenas críticas no palco.

Críticas, amor e diversão. Essas três palavras podem resumir a história da maior banda independente do Brasil.

Anúncios
3 Comentários
  1. Gostaria de poder divulgar meu trabalho nesse conceituado site.

  2. Banda foda demais ❤

  3. bruna permalink

    não curto…desvaloriza o sexo feminino demais….musica que so fala de palavroes
    acrescenta oq???….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: