Skip to content

Podres Poderes – Caetano Veloso

13/06/2011

Intérprete – Caetano Veloso

Compositor – Caetano Veloso

Ano de divulgação – 1984

Álbum – Velô

letra e música – http://letras.terra.com.br/caetano-veloso/44764/

“Será que esta minha estúpida retórica terá que soar, terá que se ouvir por mais zil anos?”

Podres Poderes traz um Caetano Veloso revoltado, irado com os erros e as faltas de revolta do povo. Na letra, Caetano cita os ditadores da América Católica, os burgueses, os paisanos, os capatazes e outras classes que estão preocupadas somente no bem próprio, fazendo os outros sofrerem, gestos que Caetano chama de ridículos, boçais e burros.

Caetano diz que gostaria de poder confiar e compartilhar com essas classes, mas é impossível, “tudo é muito mau”.

Velô, de 1984

Um fato inusitado e interessante da letra é quando Caetano questiona se apenas os “hermentinos pascoais, os tons e os mil tons, com seus sons geniais” poderão nos salvar. Nesse trecho fica implícito que apenas a música brasileira (como a de Hermeto Pascoal, Tom Jobim e Milton Nascimento) está salvando todos.

Podres Poderes faz o ouvinte pensar em tudo o que acontece de errado no mundo, principalmente no nosso país e questionar se não há ninguém para fazer as coisas mudarem.

Anúncios

From → Músicas

7 Comentários
  1. musica muito legal;mostra como era (base ) da ditadura militar……..

  2. elcio permalink

    Marcos, essa letra foi divulgada 10 anos depois do fim da ditadura militar, já estávamos em plena “DEMOCRADURA” ou “DEMOCRISIA”, se preferir. Poder é força bruta, qualquer que seja o modelo político que utilize. Desgraçadamente… Um abraço!

  3. jaque permalink

    Graças! Que tivemos revolucionários que tiveram coragem de gritar por um mundo mais justo para todos. só se muda uma realidade se optamos pela verdade.Questionar é preciso!!!!!!!!!!!!!

  4. maria permalink

    Acredite. É o que vejo todos os dias no meio politico…………………

  5. Uma análise simples e lúcida de (mais) uma belíssima letra de Caetano Veloso. Não fosse o escorregão gramatical na última frase, estaria excelente.

  6. Andreia Aparecida Martins permalink

    Nossa, que interpretação nada a ver, Caetano riria se lesse. Isso demonstra como as pessoas são incapazes de captar as sutilezas da arte. Essa música é muito mais e nada disso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: