Skip to content

Será que eu vou virar bolor? – Arnaldo Baptista

14/09/2011

Intérprete – Arnaldo Baptista

Compositor – Arnaldo Baptista

Ano de divulgação – 1974

Álbum – Loki?

letra e música – http://letras.terra.com.br/arnaldo-baptista/399803/

O que é isso, meu amor? Será que eu vou virar bolor?

Canção que abre o disco Loki?, o primeiro de Arnaldo Baptista após deixar Os Mutantes, Será que eu vou virar bolor? é fundamental para quem quer compreender a história da música brasileira dos anos 70. Com um piano magistralmente tocado pelo próprio cantor, a melodia e a harmonia da canção lembra músicas de Jerry Lee Lewis e de Little Richard, clássicos dos anos 50. Dessa forma, Arnaldo mostra que a música do passado tinha muita qualidade e não deveria ser esquecida, como ele parece temer, ainda nos anos 70.

A letra da canção alerta para a mesma causa – “não gosto do Alice Cooper, onde é que está meu rock’n roll? (…) será que eu vou virar bolor?” – Arnaldo está preocupado com o esquecimento de boas canções dos anos 50 e 60 e o surgimento de coisas novas, caracterizando o rock nacional dos anos 70, um rock que parecia estar acabando e que só voltou com força para as rádios nos anos 80.

Outra preocupação presente na letra é a da realização dos sonhos. A década de 60 foi a década da geração sonhadora, que via grandes transformações não só no Brasil, mas em todo o mundo, Arnaldo, agora no início dos anos 70, cobra a realização de seus sonhos – “venho me apegando aos meus sonhos e à minha velha motocicleta, não gosto do pessoal da NASA, cadê meu disco voador?”.  

Loki? O polêmico e genial disco de Arnaldo Baptista

Muitos dizem que o disco Loki?,  assim como as composições presentes nele, foram feitas após um ataque nervoso do Arnaldo Baptista. Boato ou não, Arnaldo fez uma obra -prima e conseguiu fazer o que mais queria na época, ou seja, dizer que não era apenas um músico e compositor do Os Mutantes, mas também um grande contestador.

Anúncios

From → Músicas

2 Comentários
  1. Na verdade a letra é muito mais profunda e introspectiva, falando não apenas da situação da música, mas da vida pessoal e profundo psicológico de Arnaldo. Acredito que a música seja sobre Rita Lee, o grande amor de Arnaldo, pelos seguintes motivos:
    “Venho me apegando ao passado, em ter você ao meu lado, não gosto de Alice Cooper, onde é que está meu Rock and Roll.”
    Arnaldo nunca gostou do estilo musical de Alice e, segundo o próprio Arnaldo em entrevista, um dos integrantes da banda dele fez sucesso em turnê ao lado de Rita e outro integrante levou sua prima para os EUA. Daí a aversão ao músico.
    Com relação ao disco voador citado, é fato! No período mais conturbado de sua vida, no rompimento com a Rita e saída dela dos Mutantes, ele tentou construir um disco voador!! Sério! É fato! Tem isso em Loki (documentário sobre sua vida) e ele sempre cita nas entrevstas. Mas acabou não dando certo!
    No trecho quase desesperado “Eu vou voltar pra cantareira”, é referência direta ao tempo de Ouro dos Mutantes, onde o trio se reunia na casa de Arnaldo, na Serra da Cantareira para compor e gravar. Ouvindo esse trecho você volta ao “Venho me Apegando ao Passado…” e liga as coisas. Acredito que a música seja sobre Rita. É isso. Abraços

    • Ah, esqueci de falar que uma vez, em entrevista, Perguntaram:
      – Porque Alice Cooper?
      Ele respondeu apenas:
      – Por causa da RIta, né!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: